Google+ Followers

terça-feira, 12 de julho de 2016

A DEUSA DA JUSTIÇA BRASILEIRA

Deusa  Justitia Romana

Deusa da Justiça do Brasil
Deusa Thémis Grega
Deusa Diké Grega
A justiça tem as deusas do mundo antigo; duas da mitologia grega (Themis e Diké) e uma da romana (Justitia). A deusa Diké é geralmente representada segurando uma balança e a deusa Themis uma espada. Ambas trazem os olhos bem abertos.
A deusa Justitia é representada segurando a balança com as duas mãos e traz os olhos vendados.
Os versos de Hesíodo retratam a origem das deusas Themis e Diké. Themis, deusa da lei divina e da equidade, é filha de Urano e Gaia. Themis uniu-se com Zeus e gerou a deusa Diké.
Diké, em suas mais diversas representações, segura uma espada com a mão direita e uma balança de pratos com a esquerda. A espada simboliza a força e a balança de pratos a igualdade que a justiça deve ter ao julgar os homens quando violam as leis. O fiel da balança fica no meio quando o ato da justiça for justo. Caso contrário, um dos pratos penderá para um lado. A deusa Diké é geralmente representada descalça e com os olhos abertos em busca da verdade.
As três deusas são representadas em pé e contrastam com a representação da deusa da justiça do Estado Brasileiro. Plasmada na escultura de Alfredo Ceschiantti, que se encontra em frente ao Supremo Tribunal Federal,
a nossa deusa está sentada, com os olhos vendados e com uma espada nas mãos; não há a balança.
Causa um certo desconforto ver a nossa justiça sentada há mais de meio século, com uma espada e os olhos vendados.
Se eu tivesse o dom de falar com as deusas, eu diria: levanta-te, para seres mais ágil; tiras essa venda dos olhos, para que tu vejas as injustiças que muitos magistrados brasileiros estão cometendo; seguras firme esta balança para que ela não penda só para um lado. Sejas como as deusas gregas e a justiça no Brasil será implantada.

Ana Margarida Furtado Arruda Rosemberg.
Paris, 25 de junho de 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário