Google+ Followers

segunda-feira, 14 de março de 2016

POR: PAULO HENRIQUE AMORIM - MANIFESTAÇÃO DE BRANCOS EM UMA NAÇÃO DE NEGROS



                                   PAULO HENRIQUE AMORIM  - JORNALISTA E ESCRITOR

Foi uma manifestação de brancos numa Nação negra
É a passeata de sempre na Globo de sempre: sem negro ou desdentado
Este post foi escrito às 13h00.
Quando a passeata do Rio chegou ao ponto de saturação e a de São Paulo é uma preparação.
(Uma preparação feérica, riquíssima, cheirosa, de dezenas de carros de som, patos do Skaf daFIE P, muito tenis Nike.
Mas, negro que é bom ... nada !
Foi uma passeata de brancos numa Nação negra.
Numa nação de maioria negra e parda (para atender às exigências conceituais do Gilberto Freire com "i".
É a mesma passeata de sempre, com mais cinco ou menos cinco brancos, aqui ou ali, e com a mesma Globo de sempre: uma prova concreta, física do apartheid social no Brasil.
Em Copacabana, o desfile foi patético.
Copacabana é um bairro cercado de magníficas e deslumbrantes favelas.
Pavão-Pavãozinho, Cantagalo, Tabajaras, Morro dos Cabritos, Chapéu Mangueira.
Dona Marta ali perto, no Humaitá.
E Vidigal e Rocinha, mais para a São Conrado.
São alguns milhões de negros - E POBRES !
Que não se mexeram para sair na Globo.
Ficaram em casa !
No botequim, tomando cerveja e esculhambando o Flamengo e o Fluminense, que querem jogar o Fla-Flu, em São Paulo.
O que a Globo mostrou no Rio foi um iate com a familia vestida de verde e amarelo, e um exuberante "fora Dilma".
Depois, vai ancorar no Iate Clube e tomar champagne Veuve Clicquot - rosé, porém !
E em Salvador ?
A cidade mais negra do Brasil !
Não tinha negro nem vendendo água de coco !
E a Globo a divulgar números de manifestantes incompatíveis com a metragem quadrada do calçadão da Barra.
Pra botar aquele monte de gente da Globo ali, só dentro d'água.
Branco sozinho não derruba presidente no Brasil !
Se é por esse domingo que o PMDB vai saltar fora do barco.
Não vai.
(Saltar do barco de NOVOS ministerios, bem entendido ...)
Se saltar, é para tentar um golpe parlamentar, instalar o impeachment por meia hora - até a favela perceber - e fechar a Lava jato.
Porque se ficar aberta, o Temer morre (e o Wellington Moreira Franco, seu único escudeiro, vai junto).
Se a sobrevivência da Globo dependia dessa manifestação de hoje , 13/3, pode começar a fechar a banca e tentar arrumar comprador.
Como o Valdir Macedo nao se interessa, quem sabe os filhos do Roberto Marinho vendem à Netflix ou à Google Red ?
Enquanto os farofeiros não se apossam da praia da Jararaca.
Deu xabu no Golpe !
No Golpe de brancos, por brancos para brancos.
Como disse o Roberto Marinho, no livro "O Quarto Poder", ao seu diretor de jornalismo: "não quero preto nem desdentado no jornal nacional !"
Nem em passeata.
Qua qua qua !
Em tempo: leia a seguir os documentos das liderancas negras do Brasil, a nação mais negra do mundo, depois da Nigéria !

Nenhum comentário:

Postar um comentário