Google+ Followers

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA ENTREVISTA ZYGMUNT BAUMAN


Zygmunt Bauman (19/11/1925) é um SOCIÓLOGO polaco. Serviu na Segunda Guerra Mundial pelo exército da União Soviética e conheceu sua esposa, Janine Bauman, nos acampamentos de refugiados polacos. Nos anos 40 e 50 foi militante entusiasmado do Partido Comunista Polaco, até se desligar da organização devido ao fracasso da experiência socialista no leste europeu .
Se graduou em sociologia na URSS e, por seu status de combatente, conseguiu ascender socialmente: saiu da condição modesta que seus pais lhe propiciaram durante a juventude e tornou-se professor universitário. Iniciou sua carreira na Universidade de Varsóvia de onde foi afastado em 1968, após ter vários livros e artigos censurados. Emigrou então da Polônia por motivo de perseguições antissemitas, e na Grã-Bretanha tornou-se professor titular da Universidade de Leeds (1971 em diante). Recebeu os prêmios Amalfi (1989, por sua obra Modernidade e Holocausto) e Adorno (1998, pelo conjunto de sua obra). É professor emérito de sociologia das universidades de Leeds e Varsóvia.
Fonte : Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário