Google+ Followers

sábado, 18 de outubro de 2014

SALVE 18 DE OUTUBRO!

São Lucas - óleo sobre tela El Greco (1541-1614)


SÃO LUCAS: o médico evangelista
Publicado no Jornal do Médico em revista Ano X/Edição 58, Dia do Médico/Setembro-Outubro 2014
O dia 18 de outubro, consagrado pela Igreja Católica à São Lucas, padroeiro dos pintores, médicos e curandeiros, foi escolhido para homenagear os médicos. Autor do  evangelho de São Lucas e dos Atos dos Apóstolos, terceiro e quinto livros do Novo Testamento, pouco sabe-se de sua vida. Segundo a tradição, Lucas era um médico natural de Antióquia, cidade situada em território hoje pertencente à Síria, que na época era um dos mais importantes centros da civilização helênica, na Ásia Menor. Ele viveu no século I d.C., desconhecendo-se a data do seu nascimento e de sua morte. No versículo 24 da Epístola a Filemon de Paulo de Tarso, encontramos a mais antiga referência a Lucas. Outra menção encontra-se no “Prólogo Anti-Marcionita ao Evangelho de São Lucas”, que diz:  “Lucas era um médico sírio que tornou-se discípulo dos apóstolos e foi seguidor de Paulo até o seu martírio. Solteiro e sem filhos, serviu ao Senhor com perseverança e morreu aos 84 anos de idade”. Lucas não foi testemunha ocular dos acontecimentos que narra em seu evangelho, mas provavelmente esteve com os que seguiam a Jesus. Na epístola de São Paulo aos colossenses, há uma referência a Lucas, como “O Médico Amado”. Segundo a tradição, Lucas além de médico, era pintor, músico e historiador. Seu evangelho utiliza uma linguagem mais aprimorada que a dos outros evangelistas, revelando um perfeito domínio do idioma grego. Segundo alguns, Lucas morreu martirizado, vítima da perseguição dos romanos ao cristianismo;  segundo outros, morreu de morte natural em idade avançada. Não se sabe ao certo onde foi sepultado. Na versão mais provável e aceita pela Igreja Católica, seus despojos encontram-se em Pádua, na Itália, onde há um jazigo com o seu nome, que é visitado pelos peregrinos. Sua vida foi tema do romance histórico “Médico de homens e de almas” de autoria da escritora Taylor Caldwell. Também Eurico Branco Ribeiro é autor de uma magnífica obra em quatro volumes, intitulada “Médico, pintor e Santo”. Nesta obra, Ribeiro nos mostra que a escolha de São Lucas como patrono dos médicos, nos países que professam o cristianismo, é bem antiga. Em 1463, a Universidade de Pádua iniciava o ano letivo no dia 18 de outubro, para homenagear São Lucas. O dia 18 de outubro é o “dia dos médicos”, em muitos países, dentre os quais: Brasil, Portugal, França, Espanha, Itália, Bélgica, Polônia, Inglaterra, Argentina, Canadá e Estados Unidos.
Ana Margarida Furtado Arruda Rosemberg
Fortaleza, 12/09/2014

domingo, 12 de outubro de 2014

POR: LUIZ ARRUDA - PARABÉNS A DRA. ANA MARGARIDA ARRUDA ROSEMBERG.

 POSTADO NA PAGINA DO FACEBOOK DE LUIZ ARRUDA EM 09.10.2014


PARABÉNS A DRA. ANA MARGARIDA ARRUDA ROSEMBERG.
ELEITA IMORTAL DA ACADEMIA CEARENSE DE MEDICINA.
Médica, filha de Miguel Edgy Távora Arruda e de Maria Adelina Furtado Arruda. Nasceu em Baturité-CE a 7 de julho de 1950. Formada pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará com especialidade em pneumologia; historiadora e mestre em História Social pela PUC-SP. Fez, no Rio de Janeiro, os cursos: Nacional de Pneumologia Sanitária-MS (1988), Nacional de Combate ao Fumo-MS (1989) e Aperfeiçoamento em Tisiologia-MS (1990). Em 2009, em Paris, cursou: Histoire de la Civilisation Française, Histoire de l’Art et Français Général - France Langue. Implantou e coordenou o Programa de Controle do Tabagismo da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (1990-2000). Atua na literatura, com produções nos seguintes gêneros: crônica, ensaio e poesia. Retratista e memorialista, publicou o livro biográfico “Clemente Ferreira (1857-1947)”. Publicou os capítulos: “Nicotina e a Mulher” e “tuberculose e Cortiço” dos livros: “Nicotina Droga Universal" e "Polifonias da Cidade”. Publicou uma dezena de trabalhos em revistas médicas. É membro da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores-CE e da Sociedade Brasileira de História da Medicina.