Google+ Followers

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

NOVE ANOS


 


                                                       NOVE ANOS


          Faz nove anos, Rose, que tu partiste
          Deixando tua Margô amargurada
          Mergulhada em dor profunda e triste
          Sem aceitar da morte punhalada

         Pensando que nunca mais teria
        Tua presença em minha longa estrada
        Almejando um alento pra agonia
        Chorei seis meses inconsolada

            Mas o tempo que é soberano e cura as dores
        Me devolveu depressa a alegria
        Quando trouxe o Pepê para os meus braços
        E levou pra longe a nostalgia
 
        Foi um rouxinol e um raio de sol
        Em minha vida implantou-se
        E a saudade de ti, enfim, tornou-se
            Eternamente suave e doce 

    Tua Margô 

              Fortaleza, 24 de novembro de 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário