Google+ Followers

quarta-feira, 29 de maio de 2013

DIA MUNDIAL SEM TABACO NO HOSPITAL DE MESSEJANA Dr. CARLOS ALBERTO STUDART

Hoje, 29 de maio de 2013, em Messejana-CE, o Hospital Dr. Carlos Alberto Studart, através de seu Programa de Controle do Tabagismo (PCT-HM) e da Comissão de Tabagismo da Sociedade Cearense de Pneumologia e Cirurgia Torácica (SCPCT)  e contando com o apoio da UNIMED CEARÁ, comemorou, em grande estilo, O DIA MUNDIAL SEM TABACO (31 de Maio). 

Contando com a presença do Dr. Ernani Ximenes Rodrigues (diretor do HM), do Dr. Waldeney Rolim (Médico Cardiologista e um dos baluartes da luta contra o tabaco em nosso Estado), do Dr. Darival Bringel de Olinda (Presidente da Unimed Ceará), da Dra. Tânia Brígido (Chefe da Pneumologia do HM) e da Enfermeira Sandra Solange (Representante do Secretário de Saúde do Estado), a Dra. Penha Uchoa (Coordenadora do Programa de Controle do Tabagismo do HM) abriu a sessão comemorativa, que constou da seguinte programação:

9:00h 
Lançamento do Programa de Apoio à Luta Antitabágica   -   TratBem   -  
site:   https://www.tratbem.com/ 

De 10:00h às 12:00h  
Apresentação da ex-quadrilha da fumaça
Desfile das rainhas sem fumo
Entrega de certificados aos ex-fumantes

Parabéns aos organizadores do Evento, principalmente, às Dras. Penha Uchoa e Tânia Brígido pela luta contra o tabagismo que desenvolvem em nosso Estado.

Ana Margarida Arruda Rosemberg
Fortaleza, 29 de maio de 2013
Dra. Penha Uchoa
Dr. Darival Bringel
Plateia
Dr. Ernani Ximenes Rodrigues
Enfermeira Sandra Solange e Dra. Penha Uchoa
Representantes do Programa de apoio ao Fumante TratBem

terça-feira, 28 de maio de 2013

O BODE IOIÔ

 
O BODE IOIÔ no MUSEU DO CEARÁ


Quem visita o Museu do Ceará fica curioso quando se depara com um bode empalhado, o famoso Bode Ioiô. 
A história de fama do bode se inicia, em 1915, quando o mesmo foi trazido por um retirante para Fortaleza, durante a seca. O bode vivia perambulando livremente pela cidade e angariou a simpatia de seus moradores. Foi apelidado de Ioiô, pois ia da praia de Iracema ao centro da cidade, subindo e descendo, como um ioiô. 
Adotado pelos boêmios e artistas que lhe davam cachaça no famoso Café Java, na Praça do Ferreira, Ioiô ficou famoso e foi eleito o vereador mais votado nas eleições de 1922. Ioiô participou de atos políticos em coretos, praças e saraus literários, comeu a fita inaugural do Cine Moderno, assistiu peça no Theatro José de Alencar, passeou de bonde, perambulou pelas igrejas e até pela Câmara Municipal. 
O bode Ioiô,  figura folclórica da cultura popular, tornou-se o bicho símbolo da cidade de Fortaleza e inspirou escritores, artistas e até cineastas. No filme "Um bode chamado Ioiô", de Cartaxo Arruda, que nunca chegou a ser rodado, ele ajuda a derrubar a oligarquia da família Aciolly.  Segundo Raimundo Girão, autor do livro "Geografia da Estética Cearense", o bode Ioiô era um cidadão como outro qualquer.
Ioiô faleceu, em 1931, e teve o seu corpo embalsamado e doado ao Museu do Ceará.

Ana Margarida Rosemberg
Fortaleza, 28 de maio de 2013.

fontes: 
http://www.ceara.com.br/cepg/h40.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bode_Ioi%C3%B4



O MUSEU DO CEARÁ

Como parte das atividades do IV Fórum Estadual de Museus, participei de uma visita guiada, no dia 24 de maio de 2013, ao Museu do Ceará. Já conhecia o referido museu, mas esta visita teve um sabor diferente, pois mergulhei em sua história.

O Museu do Ceará, situado na Rua São Paulo, 51, no centro de Fortaleza, é o mais importante museu do Estado.  Criado, em 1932, pelo governador Roberto Carneiro de Mendonça, juntamente com o Arquivo Público do Estado, funcionou, inicialmente, na rua 24 de Maio, nº 238, no centro de Fortaleza. Em 1934, o Arquivo e o Museu foram transferidos para a Avenida Alberto Nepomuceno, nº 332, em frente à Praça da Sé. Em 1951, o Arquivo foi para o térreo do Palacete Senador Alencar, onde funcionava a Assembleia Legislativa, e o Museu se manteve no edifício da Praça da Sé, até 1957.

No local onde estava instalado, o Governo Paulo Sarasate resolveu construir o Fórum Clóvis Beviláqua, transferindo o Museu para a Avenida Visconde do Cauype, nº 2341. Lá ficou até 1967, quando a Universidade Federal do Ceará solicitou a edificação para ampliar as dependências da Faculdade de Economia, prometendo um prédio na Rua Barão do Rio Branco, n. 410 (hoje sede do Instituto Histórico). 
O Museu ainda foi deslocado mais duas vezes: em 1971, para a Avenida Barão de Studart, nº 410 (onde atualmente está o Museu da Imagem e do Som); e, em 1990, para o atual local, na rua São Paulo.

O prédio, que hoje o abriga, Palacete Senador Alencar, foi construido, entre 1855 e 1871, para ser a Assembleia Provincial.  Posteriormente, o edifício sediou o Liceu do Ceará, o Fórum, a Faculdade de Direito, o Tribunal Regional Eleitoral, o Instituto do Ceará, a Biblioteca Pública e a Academia Cearense de Letras. Em 1973, foi tombado, pelo IPHAN, como Monumento Nacional. Em 1990, foi restaurado e passou a ser sede do atual Museu do Ceará. Foi reinaugurado, em 25 de março de 1998, quando da comemoração dos 144 anos da abolição da escravatura no Ceará.

A coleção do Museu do Ceará teve origem no primeiro museu que surgiu entre nós, criado, em 1873, pelo médico Joaquim Antônio Alves que reuniu objetos e fragmentos da natureza.  Em 1967, o Museu passou a ser vinculado à Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (SECULT). Em 2001, foi criada a Sala Paulo Freire, que sedia palestras, cursos e seminários. Em 2002, foi aberto o Memorial Frei Tito. O Museu do Ceará possui Reserva Técnica, sala do Núcleo Educativo, sala da administração e biblioteca. Tem, ainda, em sua coleção um acervo plumário que também foi tombado pelo IPHAN. 
A atual diretora do Museu do Ceará é Cristina Rodrigues Holanda que, também, gerencia o Sistema Estadual de Museus do Ceará (SEM-CE).
Fontes:
Ana Margarida Furtado Arruda Rosemberg
Fortaleza, 27 de maio de 2013 
Fachada do Museu do Ceará - Rua São Paulo, 51, Fortaleza-CE

Participantes do IV Fórum visitando o Museu do Ceará

Bode Ioiô (empalhado) - curioso acervo do Museu do Ceará

sexta-feira, 24 de maio de 2013

IV FÓRUM ESTADUAL DE MUSEUS

Com uma programação bem diversificada, está acontecendo, no Theatro José de Alencar e  na Casa de Juvenal Galeno o IV FÓRUM ESTADUAL DE MUSEUS DO CEARÁ (IV FEM) e o I ENCONTRO DA REDE CEARENSE DE MUSEUS COMUNITÁRIOS. 
O Fórum, que teve inicio no dia 22 e vai até o dia 25 de maio de 2013, é uma realização da Secretaria de Cultura (SECULT) do Governo do Estado do Ceará, do Sistema Estadual de Museus do Ceará (SEM-CE) e da Associação Amigos do Museu do Ceará. 
Parabéns aos organizadores deste evento que, certamente, contribuirá para a melhoria de nossos museus e difusão da cultura em nosso Estado.

MESA DE ABERTURA



R. LUIZ FURTADO DE ARRUDA

CLAUDIA LIMA ARRUDA


FACHADA DO TEATRO JOSÉ DE ALENCAR

FOYER DO TEATRO JOSÉ DE ALENCAR

terça-feira, 21 de maio de 2013

IV FÓRUM ESTADUAL DE MUSEUS - DE 22 A 25 DE MAIO DE 2013 - FORTALEZA-CE

O Sistema Estadual de Museus do Ceará (SEM-CE), vinculado à Secretaria da Cultura do Estado (SECULT) e com sede no Museu do Ceará (Fortaleza), está promovendo o IV Fórum Estadual de Museus, o I Encontro da Rede Cearense de Museus Comunitários e a Reunião dos Sistemas Estaduais de Museus, que realizar-se-ão nos dias 22 a 25 de Maio de 2013, no Theatro José de Alencar e na Casa Juvenal Galeno, equipamentos vizinhos que também pertencem à SECULT. 



IV FÓRUM ESTADUAL DE MUSEUS





ENCONTRO DA REDE CEARENSE DE MUSEUS COMUNITÁRIOS
REUNIÃO DOS SISTEMAS ESTADUAIS DE MUSEUS
FORTALEZA   22 a 25 de maio de 2013
Local: Theatro José de Alencar (TJA) e Casa Juvenal Galeno (CJG)
22 de MAIO                        ATIVIDADE    
LOCAL
HORÁRIO
Encontro da Rede Cearense de Museus Comunitários
Casa Juvenal Galeno

Chegada e credenciamento
Casa Juvenal Galeno
8h
Apresentação e histórico da RCMC
Auditório da C. J. Galeno
9h
Apresentação da metodologia e divisão dos GT’s (Articulação, princípios, formação, comunicação etc.)
Auditório, Mini Auditório e espaços livres da CJG.
10h
Almoço
Pça M. Pedro Boca Rica - TJA
12h
Continuação dos Grupos de trabalho
Auditório, Mini Auditório e espaços livres da CJG.
13h 30min
Plenária para apresentação dos Grupos de trabalho
Auditório da Casa Juvenal Galeno
16h
Encaminhamentos e avaliação do encontro
Auditório da Casa Juvenal Galeno
17h

Encontro dos sistemas estaduais de museus do Brasil
Espaço Livre Casa de Juvenal G
9h

22 de MAIO                        ATIVIDADE    
LOCAL
HORÁRIO
IV FÓRUM ESTADUAL DE MUSEUS
Teatro José de Alencar

Credenciamento
Entrada do TJA
17h
Mesa oficial de abertura do evento
Salão Nobre – Foyer TJA
18h
Conferência de abertura. “A memória do poder e o poder da memória: entre os museus clássicos e comunitários”.
Salão Nobre – Foyer TJA
19h
Noite Cultural
Praça Mestre Pedro Boca Rica - TJA
20h





23 de MAIO                         ATIVIDADE    
LOCAL
HORÁRIO
Palestra. Soluções de mobiliário para a conservação de acervos em museus (TECNOLACH).
Auditório Henriqueta Galeno – Casa Juvenal Galeno
8h30 às 9h30
Exposição dos projetos e atividades dos museus cearenses
(mediante inscrição prévia)
Auditório Henriqueta Galeno - Casa Juvenal Galeno
9h30 às 12h30
Almoço
Livre
12h
Minicurso. Gerenciamento de riscos em unidades museológicas
Sala antiga Administração - TJA
14h às 18h
Minicurso. Museologia Social
Sala de Canto - TJA
14h às 18h
Minicurso. Elaboração de projetos para a área museológica
Mini Auditório Casa Juvenal Galeno
14h às 18h
Minicurso. Ação educativa em museus
Salão Nobre - Foyer TJA
14h às 18h
Minicurso. Áudio visual e patrimônio
Auditório Henriqueta Galeno - Casa Juvenal Galeno
14h às 18h
Abertura da exposição “Museus do Ceará”
Espaço Livre da Casa Juvenal Galeno
18h.
Noite Cultural
Espaço Livre da Casa Juvenal Galeno
19h.

24 de MAIO                                   ATIVIDADE    
LOCAL
HORÁRIO
Mesa-redonda 1. Museus comunitários: experiências, limites e possibilidades
Auditório H. Galeno - CJG
8h30 às 10h
Mesa redonda 2. PNEM: Construção e consolidação de uma política nacional para a educação museal.
Auditório H. Galeno - CJG
10h15 às 12h
Almoço
Livre
12h
Minicurso. Gerenciamento de riscos em unidades museológicas
Sala antiga Administração - TJA
14h às 17h
Minicurso. Museologia Social
Sala de Canto - TJA
14h às 17h.
Minicurso. Elaboração de projetos para a área museológica
Mini auditório - CJG
14h ás 17h
Minicurso. Ação educativa em museus
Salão Nobre – Foyer TJA
14h às 17h
Minicurso. Áudio visual e patrimônio
Auditório Henriqueta Galeno - CJG
14h às 17h
Conferência. Diagnóstico museológico: passo fundamental para o planejamento e gestão de museus.
Salão Nobre – Foyer TJA
17h às 19h
Noite Cultural
Pça Mestre Pedro Boca Rica. TJA
19h


     25 de MAIO                         ATIVIDADE
LOCAL
HORÁRIO
Mesa redonda. Fomento e financiamento para os museus no Ceará.
Auditório Henriqueta Galeno - Casa de Juvenal Galeno
08h30
Palestra. Apresentação das ações do Sistema Estadual de Museus para o biênio 2013-2014
Auditório Henriqueta Galeno - Casa de Juvenal Galeno
10h30 às 11h30
Reuniões das delegações regionais para escolha dos representantes para a Comissão de Coordenação do Sistema Estadual de Museus do Ceará
Locais a definir no TJA e CJG pela organização do evento
11h30
Almoço
Livre
12h
Leitura e atualização do documento do III Fórum Estadual de Museus nos Gts (Sistema Estadual de Museus; Formação e capacitação profissional; Ação educativa em museus; Fomento para a área museológica; Acesso e acessibilidade nos museus; Museus comunitários)
Locais a definir no TJA e CJG pela organização do evento
14h
Leitura, debate e finalização do documento final do IV Fórum, a partir dos resultados das avaliações e propostas dos grupos de trabalho.
Salão Nobre – Foyer TJA
16h
Encerramento
Praça Mestre Pedro Boca Rica - TJA
17h

Theatro José de Alencar - Rua Liberato Barroso, 525 – Centro. Fortaleza Ceará (Praça José de Alencar).
Casa de Juvenal Galeno - Rua General Sampaio, 1128 – Centro. Fortaleza Ceará (Próximo a Praça José de Alencar).

Informação: Museu do Ceará: (85) 3101 – 2609 / 3101 – 2610. Email: sistemamuseusce@gmail.com