Google+ Followers

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

RAIMUNDO ARRUDA - 31 de agosto - ANIVERSÁRIO DE NASCIMENTO


RAIMUNDO DE VASCONCELOS ARRUDA, filho  de Miguel Arcanjo de Araújo Costa Lopes de Aguiar Arruda (Pai Arruda) e Maria do Livramento Bezerra de Araújo Rodrigues de Vasconcelos Arruda (Mãe Mento), nasceu em 31 de Agosto de 1893, em Baturité (CE), e faleceu a 18 de Julho de 1990, aos 97 anos, em Fortaleza. Era o 9º dos 10 filhos do casal. Casou-se, em 17 de Junho de 1918, com Noemy Távora de Assis (nascida em Cachoeira, atual Solonópole) a 11 de Fevereiro de 1894, filha de Clemente de Assis e Silva e Maria Manoela de Faria Ramos Fernandes da Silva Távora. Noemy faleceu em 24 de junho de 1983, em Fortaleza. Raimundo Arruda, como era conhecido, foi bancário e previdenciário e teve uma vida longa e feliz ao lado de sua amada, Noemy. O Casal teve 11 filhos, 58 netos, 139 bisnetos e 28 trinetos. A NOSSA HOMENAGEM A RAIMUNDO ARRUDA - MEU AVÔ PATERNO - que nos legou os princípios de honestidade, fidelidade e caráter que norteiam a vida de todos nós, seus descendentes.

RAIMUNDO ARRUDA

RAIMUNDO ARRUDA

RAIMUNDO ARRUDA E NOEMY TÁVORA ARRUDA

 

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

LEI Nº 7.488, DE 11 DE JUNHO DE 1986

Senado Federal
Subsecretaria de Informações

LEI Nº 7.488, DE 11 DE JUNHO DE 1986

Institui o “Dia Nacional de Combate ao Fumo”.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei:
Art. 1º O Dia Nacional de Combate ao Fumo será comemorado, em todo o território nacional, a 29 de agosto de cada ano.
Parágrafo único. O Poder Executivo, através do Ministério da Saúde, promoverá, na semana que anteceder aquela data, uma campanha de âmbito nacional, visando a alertar a população para os malefícios advindos com o uso do fumo.
Art. 2º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.
Art. 3º Revogam-se as disposições em contrário.

Brasília, 11 de junho de 1986; 165º da Independência e 98º da República.

JOSÉ SARNEY

Roberto Figueira Santos

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

29 DE AGOSTO - DIA NACIONAL DE COMBATE AO FUMO


Em 1985, o Ministério da Saúde criou o GRUPO ASSESSOR PARA O CONTROLE DO TABAGISMO NO BRASIL, assumindo a luta que até então era encabeçada por sociedades médicas. Este grupo era composto por:
1)    Lourival Baptista (presidente e representante da Comissão de Saúde do Senado Federal)
2)    Antonio Pedro Mirra (membro técnico e coordenador do Registro de Câncer de São Paulo da Faculdade de Saúde Pública da USP)
3)    Edmundo Blundi (membro técnico e coordenador do Curso de Pós-Graduação em Pneumologia da PUC do Rio de Janeiro)
4)    Geniberto Paiva Campos (Secretaria Executiva e Diretor da Divisão Nacional de Doenças Crônico-Degenerativas do Ministério da Saúde)
5)    Germano Gerhardt Filho (Secretaria Executiva e Diretor da Divisão Nacional de Pneumologia Sanitária do Ministério da Saúde)
6)    Guaracy da Silva Freitas (representante da Ordem dos Advogados no Brasil)
7)    Jayme Santos Neves (membro técnico e presidente da Liga Espiritosantense contra a Tuberculose)
8)    José Rosemberg (membro técnico e professor titular de Tisiologia da Faculdade de Ciências Médicas da PUC de São Paulo)
9)    Luiz Carlos Romero (representante da Divisão Nacional de Pneumologia Sanitária do Ministério da Saúde e da Coordenação do Programa Nacional de Combate ao Fumo do Ministério da Saúde)
10) Maria Goretti Pereira Fonseca (Secretaria Executiva e representante da Coordenação do Programa Nacional de Combate ao Fumo do Ministério da Saúde)
11) Mario Rigatto (membro técnico e professor titular de Clínica Médica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul)
12) Paulo Roberto Guimarães Moreira (representante do Ministério da Cultura),
13) Pedro Calheiros Bonfim (representante da Associação Brasileira de Imprensa)
14) Regina Celi Nogueira (representante do Ministério da Educação)
15) Roberto Azambuja (representante da Divisão Nacional de Doenças Crônico-Degenerativas do Ministério da Saúde)
16) Thomas Szego (representante da Associação Médica Brasileira)
17) Vera Luíza da Costa e Silva (representante da Campanha Nacional de Combate ao Câncer do Ministério da Saúde e da Coordenação do Programa Nacional de Combate ao Fumo)
18) Vitor Manuel Martinez (representante do Movimento Evangélico Brasileiro).

Esta Comissão propôs o projeto de Lei nº 7.488, que instituiu o Dia Nacional de Combate ao Fumo, aprovado pelo Congresso Nacional.
Este Grupo Assessor, em 29/01/86, foi recebido pelo então Presidente da República, José Sarney, entregando, neste ato, projeto de lei a ser encaminhado ao Congresso, visando o controle do tabagismo no Brasil. 

Fonte: http://www.amb.org.br/teste/comissoes/anti_tabagismo/artigos/a_historia_da_luta_contra_o_tabagismo.html


DRA. VERA LUIZA DA COSTA E SILVA

 O PRESIDENTE JOSÉ SARNEY RECEBE O PROJETO DE LEI QUE CRIA O DIA NACIONAL DE COMBATE AO FUMO E  CUMPRIMENTA OS INTEGRANTES DO GRUPO ASSESSOR.  DE BRANCO, O PROF. DR. MARIO RIGATTO, AO SEU LADO DR. PEDRO MIRRA, SENADOR LOURIVAL RIBEIRO, PRESIDENTE JOSÉ SARNEY, DR. GERMANO GERHARDT, JOSÉ ROSEMBERG. BRASÍLIA, 29 DE JANEIRO DE 1986.

 O PRESIDENTE JOSÉ SARNEY CUMPRIMENTA MEMBROS DO GRUPO ASSESSOR PARA O CONTROLE DO TABAGISMO NO BRASIL E OFICIALIZA A LEI QUE CRIA O DIA NACIONAL DE COMBATE AO FUMO. BRASÍLIA, 29 DE AGOSTO DE 1986.




domingo, 26 de agosto de 2012

LE MUSÉE DE PERGAME - O MUSEU DO PÉRGAMO


O Museu de Pérgamo está localizado na Ilha dos Museus, em Berlim. Sua  construção teve inicio em 1910 e foi finalizada em 1930. Seu projeto, realizado por Alfred Messel e Ludwig Hoffmen, foi inspirado no Altar de Pérgamo que é uma magnífica estrutura dedicada a Zeus, construída no século II a.C. na cidade grega de Pérgamo, atual Bergama, na Turquia.  A construção foi escavada, no final do século XIX, em seu sítio original, e suas partes enviadas para a Alemanha.  O Altar,  bem como o Portão do Mercado de Mileto e a Porta de Ishtar da Babilônia  podem ser vistos no referido museu. Organizado em três partes, o museu  apresenta em sua primeira parte a coleção de arte da antiguidade clássica, com o fabuloso Altar de Pérgamo e as portas do Mercado de Mileto, além de esculturas gregas e romanas. Em sua segunda parte, encontra-se  o Museu do Antigo Oriente próximo com a magnífica porta de Ishtar e uma coleção de arte islâmica com objetos vindos da Antiga Babilônia e Antiga Suméria. Em sua terceira parte podemos apreciar o Museu de Arte Islâmica com a Fachada de Mshatta, um palácio do séculoVIII descoberto na Jordânia, e objetos de arte decoratvas islâmicas. O Museu de Pérgamo é um dos museus mais visitados da Alemanha, com, aproximadamente,  980.000 visitantes por ano. Estive lá, pela segunda vez, com a minha filha Jana, em maio de 2011. A pimeira visita foi com o Rose, em 1996, e fiquei completamente fascinada.

Ana Margarida Furtado Arruda Rosemberg
Fortaleza, 26 de agosto de 2012.


Le musée de Pergame est un musée archéologique de Bérlin, situé sur l’île aux Musées. En 2006,  il a reçu environ 980 000 visiteurs, ce qui en fait l'un des musées allemands les plus visités.
Le musée de Pergame a été conçu en 1907,    par Alfred Messel et Ludwig Hoffmann   sur une idée de Wilhelm von Bode et bâti de 1910 à 1930.  Il était destiné à abriter le Grand autel de Pergame découvert par Carl Humann , la collection allemande d'œuvres d'art du très haut Moyen Âge dans la galerie de peinture et de sculpture, le département du Proche-Orient avec les œuvres d'art hittites, assyriennes, babyloniennes et perses, ainsi que le Musée de l’art islamique (avec notamment la façade du palais de Mchatta). Chacune de ces divisions était à l'origine autonome.
C'est seulement depuis 1958 que l'ensemble du bâtiment porte le nom de « Musée de Pergame », réservé jusque là aux salles de la collection d'antiquités dans l'aile Est. Aujourd'hui, il abrite la collection d'antiquités, le Musée du Proche-Orient et le Musée de l'art islamique.

Fonte: Wikipédia

PORTA DE MILETO



A PORTA DE ISHTAR

CÓPIA DO CÓDIGO DE HAMURABI

MAPA DA ÁSIA MENOR




PORTA DE MILETO

ILHA DOS MUSEUS
ALTAR DE PERGAMO
Fachada de Mshatta

A PORTA DE ISHTAR


sábado, 25 de agosto de 2012

MESTRE ROSEMBERG

TARANTINO E ROSEMBERG - RIO DE JANEIRO - MAIO DE 2004 - CONGRESSO DE PNEUMOLOGIA INFANTIL
 

Por Affonso Berardinelli Tarantino
   Membro da Academia Nacional de Medicina



No dia 11 de junho de 2005, durante o V Congresso Brasileiro de Asma, realizado no Rio de Janeiro, saudei José Rosemberg ao entregar-lhe o Prêmio Excelência em Pneumologia, conferido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Esse prêmio é patrocinado pelo titular da disciplina de Pneumologia, Acadêmico Professor J. M. Jansen. Hoje, na semana de seu falecimento, reproduzo essa minha fala.

Mas para lembrar Rosemberg só mesmo a frase de W. Bernardinelli, que não me canso de repetir: “A terra mãe das árvores e das flores receberá teu corpo, mas teu cérebro não será cinza, será luz. Teu coração não será pó, será árvore que agasalha”.

Tu que viveste repartindo bondade e saber, infinitamente repartindo, viverás nas flores, nos ventos e nas saudades – não morre quem nos outros viveu. Não morre quem nos outros vive.

Nas primeiras edições de nosso “Doenças Pulmonares”, no capítulo sobre tuberculose, o nome Rosemberg vinha sempre após o nosso; nas edições sucessivas ele apareceu ao meu lado, nas últimas em primeiro lugar, nas futuras estará seguramente sozinho. Sempre me coloquei, junto dele, no lugar de honra, isto é, como vice. Ser segundo de Rosemberg é ganhar hoje o Nobel de amanhã. Sinto por José Rosemberg algo como um simulacro de inveja de mim mesmo. Não é fácil de explicar, é um sentimento bíblico, que não subtrai nada, mas acrescenta ternura e muita admiração.

Rosemberg é uma inteligência crônica com paroxismos de gênio: uma inteligência em estado de graça. Com relação aos incontáveis merecidos títulos na especialidade, recuso-me com veemência a enumerá-los, por serem por demais conhecidos, e respeito assim a qualidade precípua de um orador, a breviloqüência.

O Rosemberg, para quem não sabe, tem uma outra qualidade, é meu conterrâneo: nascemos em S. José dos Campos, no Vale do Paraíba... no doce vale deste rio sereno de ar tão puro quanto o sol ameno, passei meus dias da melhor idade, brinquei meus dias de maior saudade...
Ele previu, com mais de meio século de antecedência, o lugar que estaria reservado ao BCG, ele, o discípulo mais amado de Arlindo de Assis em companhia de São Maragão - por mim beatificado em vida e in pectore como tal. Ambos comportaram-se como dois cruzados numa guerra santa pelo BCG. Acompanhei essa batalha, muito embora mais como expectador. Rosemberg foi o inventor de outra guerra no continente, contra o tabagismo - basta ver os galardões que recebeu e vem recebendo como símbolo do antitabagismo no Brasil.

Queria não me sentir tão emocionado para contar-lhes mais sobre Rosemberg - não tão calmo, como o ministro Disraeli, que bocejou, por várias vezes, enquanto proferia um discurso em pleno parlamento inglês.
Na verdade, sinto-me hoje, aqui e agora, como se estivesse recebendo o Prêmio Mestre Aloysio de Paula pela segunda vez. Sentir-me-ia irremediavelmente frustrado caso não fosse eu que aqui estivesse para saudá-lo, meu querido! Mais uma vez devo essa honra ao particular amigo Jansen, título este que desde o começo do ano valoriza o meu currículo.

E sobre sua digníssima esposa, Professora Ana, você não vai fazer nenhuma menção? Vou sim. Numa das últimas vezes que o Rosemberg esteve em nossa casa, num arroubo de indiscrição, Neusa, minha mulher, saiu-se com esta: entre todos vocês, octagenários assumidos, o mais conservado é sem dúvida o Rosemberg. Olha que entre o grupo presente havia uns sexagenários "adolescentes". O casamento com a Doutora Ana acabara de realizar o milagre da eterna juventude.
E, para terminar, caso fosse necessário trazer o Rosemberg no colo até este local e me perguntassem “está pesado?”, eu prontamente responderia: “não, ele é meu irmão”.