Google+ Followers

sexta-feira, 23 de março de 2012

O INSTITUTO N. S. AUXILIADORA – SEGUNDA PARTE: maio, mês de Maria.

Ana , R. Luiz e Goretti
Ana e R. Luiz
Atrás da E. pra D.: Edna, Maninha e Lúcia. Na frente: Ana e Goretti


Em 1958, já alfabetizada, passei para o 1º ano primário do Instituto Nossa Senhora Auxiliadora, em Baturité.  A Goretti, que era um ano mais nova do que eu, entrou para a alfabetização. Juntas, passamos a bisbilhotar o colégio. Desvendamos a clausura no 3º andar que era vedada para nós, alunas, pois lá ficavam os aposentos das freiras. Um dia, subimos escondidas, entramos no dormitório e vimos uma fila de camas com cortinados.
No 2º andar ficava o dormitório da alunas internas, além da sala de estudos e outras salas de aulas.  As alunas internas usavam um macacão para tomar banho, pois as freiras não permitiam que o corpo, templo do Espírito Santo, fosse tocado. Será que elas tomavam banho assim? Para trocar a roupa era necessário cobrir o corpo com um lençol. Via-se pecado em tudo, até nas unhas pintadas.
Todos os anos, no mês de maio, mês de Maria, havia a coroação de Nossa Senhora Auxiliadora, pelos anjinhos. Tudo era muito fascinante: a roupa de cetim colorida, as asas transparentes com algodão nas pontas, a aureola e as mãos postas. Lúcia, Maninha, Edna, eu e a Goretti éramos anjinhos. No dia 31 de maio, lindo mês da Mãe do Céu, as festividades encerravam-se com a coroação de Maria. O altar era armado e ornamentado com os anjinhos. Um deles coroava a nossa Senhora, sob aplausos e cânticos.
Sempre tive boa memória e, por isso, as freiras me ensinavam musiquetas para eu cantar no palco, nas mais diversas comemorações. Ainda hoje me lembro de uma, em francês:

Où vas-tu Basile sur ton blanc cheval perché?
Je vais à la ville le vendre au marché
Ton cheval claudique mais vois-tu pour t’obliger
Contre une vache magnifique je peux l’échanger

Refrain:
Sitôt dit sitôt fait bonne affaire se dit Basile
Sitôt fait sitôt dit Basile est un dégourdi.

Où vas-tu Basile avec cette vache à lait?
Je vais à la ville la vendre au marche
Ta vache a la fievre la vendre est bien compliqué
Contre ma plus belle chèvre veux-tu la troquer.
Refrain:

Embalando uma bonequinha, lembro-me que eu cantava em italiano.

L’altro gorno mia cara ninna
Mi promessa la bambina  nuova
Oh! Como e bella la bambina mia
Quase quase é piu bella de me.

Ana Margarida Furtado Arruda Rosemberg
São Paulo, 2004.

2 comentários:

  1. Ana, suas lembranças também são as minhas. Adorava o mês de maio pois era o mês de Maria. A coroção de Nossa Senhora Auxiliadora no dia 24, as missas com belos cânticos e nós vestidas de anjos. Era tudo mágico e maravilhoso! Muito grata por mais este texto!

    ResponderExcluir
  2. Edna, você deve escrever sobre as suas memórias, pois, certamente, irão complementar as minhas.

    ResponderExcluir